ROTA DA SEDA – O Velho Caminho do Oriente (Parte 1)

Veja esta matéria na íntegra na Edição #2 da REVISTA OVERLANDER  ou a PARTE 2 AQUI ou a PARTE 3 AQUI ou a PARTE 4 AQUI

Depois de uma mudança forçada de plano, embarcamos em uma aventura inesperada para um território desconhecido… exploramos a antiga e mística Rota da Seda até a China.

_Free camping_ no deserto copy

DayTrippers (Rafael Ávila e Isabela Miranda)

O fato é que quando começamos nossa volta ao mundo não planejávamos fazer a histórica Rota da Seda como fiemos. Iríamos pelo sul da Ásia, onde o comércio da seda era feito por mar, através da Índia até o Sudeste Asiático. Mas a instabilidade política no Paquistão e o alto custo do “Carnet de Passage” nos fieram mudar para a alternativa norte – uma rota de comércio verdadeiramente overlander, desde os tempos de Cristo até meados do século XV, por países dos quais pouco ouvimos falar na Ásia Central, e passando pela remota Mongólia até cruzar a China.

A Rota da Seda não é, nem nunca foi uma única estrada, mas sim um conjunto de rotas comerciais que ligavam o Império Romano ávido pelo tecido leve e macio que a China produzia, sob o mais absoluto segredo industrial. E não era só a seda que viajava com as caravanas em camelos, burros, iaques e cavalos, mas muitas outras mercadorias – pedras preciosas, ópio, especiarias e junto a elas um intercâmbio intenso de culturas, costumes, religiões, artes e inovações tecnológicas como a pólvora e a impressão, que os chineses inventaram 600 anos antes de Gutemberg.

Chor minor, parece uma mes copy

NA ESTRADA

Começamos a rota em Istambul, na Turquia, onde a seda terminava seu longo caminho da China até o Império Romano e a Europa. Istambul, então Constantinopla, era capital do Império Romano do Oriente e um dos principais centros de comércio da época. Hoje em dia é o ponto de partida para os overlanders que vão fazer a Rota da Seda, seja para preparação dos vistos, do carro ou adaptação ao mundo muçulmano. Quase não percebemos que já haviam passado dez dias, entre um passeio de barco no Bósforo, inúmeras visitas a mercados repletos de cheiros e cores, a rica comida turca e a imponência das quase 3 mil mesquitas em arquitetura otomana, completamente diferente do que veríamos mais adiante na Ásia Central. Nós, que não gostamos de cidades grandes, nos rendemos a Istambul.

SilkRoad-103SilkRoad-10318 copy

Obviamente não seguimos a Rota da Seda à risca, pois os países que a compõem têm muito mais a oferecer. Na Turquia, dirigimos pelo litoral curtindo as praias do Mediterrâneo e o clima mais ameno, antes de chegarmos à Capadócia para acampar a -15˚C, debaixo de muita neve. Apesar das condições extremas para camping, era no mínimo interessante acordar com a neve na altura das portas do Curumim, que sequer abriam por estarem congeladas. Sem sair da cama podíamos observar os balões que toda manhã decolam sobre o cenário surreal da Capadócia. Um dia dirigimos até onde decolam os balões para curtir a magia das cores e o barulho do fogo enchendo os balões, que um a um com leveza iam desgrudando do chão. Preparamos o bolso, contamos a história da nossa viagem, negociamos muito e em um sábado de sol acordamos às 4h da manhã para voar. O Curumim fiou, fomos de van até o mesmo lugar onde dias atrás apenas sonhávamos… e chegou a nossa vez.

Vôo de balão no cenário ne copy

Dez pessoas de diferentes nacionalidades se alocaram no cesto, o barulho do fogo abafava a excitação dos passageiros quando um frio na barriga avisou que já não estávamos no chão – estávamos voando sobre um dos cenários mais especiais e únicos de toda a nossa volta ao mundo. As formações rochosas conhecidas como “chaminés de fada”, além de abrigarem casas, cavernas e igrejas esculpidas diretamente na pedra, em pleno inverno estavam cobertas de neve, deixando o cenário ainda mais mágico. Por mais de uma hora curtimos a vista aérea da Capadócia, a dança dos balões que eventualmente se encostam e dão rasantes nas rochas, sempre ao som do queimador e o calor da chama nas nossas cabeças.

Veja esta matéria na íntegra na Edição #2 da REVISTA OVERLANDER  ou a PARTE 2 AQUI ou a PARTE 3 AQUI

Compre o Livro

01a_DayTrippers_SidebarAd

Ediçao #6 Chegou

01d_SingleMag_500_sidebar_site

Melhores Preços na Loja Overlander

01-SideBarAd_50

Coleção Overlander

07_Bothitems_home

Conheça os Livros

01a_DayTrippers_SidebarAd
01_Capa_500-sidebar
02_CYD_APM_sidebar
03_CYD_BPT_Sidebar
Livro_standing_3D_shadow_sidebar

Deixe uma resposta