Nordeste Brasileiro Diferente

Virada do ano de 2015/2016: Viagem Família – Marcos & Marianne Junghans
 www.viagemfamilia.com.br

acampando-no-estacionamento-do-hotel-em-7-cidadesDepois de diversas viagens pela América do Sul decidimos na virada do ano de 2015/2016 fazer um roteiro especificamente brasileiro.

Nada mais brasileiro do que conhecer o nordeste do nosso país. Mas quando se fala em nordeste brasileiro já se pensa em belas praias com coqueiros, águas azuis e muita areia sob os pés. O que realmente não nos faltou foi areia sob os pés, mas de praia pouco vimos além da cidade de Luis Correia nos 66 km de praias existentes no Piauí e o Delta do Rio Parnaíba e os famosos Lençóis Maranhenses no estado do Maranhão. O resto foi a areia do sertão nordestino.

Nosso objetivo era de verdade fazer ou roteiro nordestino passando pelo interior dos principais estados que compõe aquela região brasileira. O detalhe é que nosso ponto de partida é o estado de Santa Catarina onde moramos na cidade de Barra Velha, litoral norte catarinense. Para alcançar nosso objetivo e traçamos a rota a ser percorrida calculamos um deslocamento total de aproximadamente 10.000 km . Realizamos exatamente 10.907 km durante 35 dias de viagem percorrendo os estados do Paraná, São Paulo, Minas Gerais, Bahia, Pernambuco, Piauí, Maranhão, Tocantins, Goiás e Distrito Federal. Percorremos sempre estradas pelo interior do país e muitas opções foram feitas por estradas secundárias de terra ou areia. Até o estado de Minas Gerais ainda pousamos em casas de amigos ou parentes pelo caminho, mas o campismo foi a tônica dessa expedição. Dormimos em postos de combustíveis, Parques Nacionais, estacionamentos de pousadas e campings selvagens isolados.

parque-nacional-das-sete-cidadesDesmistificando o lugar comum em definir o nordeste brasileiro como apenas feito de praias ou de desertos no sertão, descobrimos um nordeste muito diferente composto de rios cristalinos e matas exuberantes. Nossos objetivos principais eram os Parques Nacionais como a Serra da Capivara e Serra das Confusões no Piauí, Parque Nacional das Sete Cidades, Lençóis Maranhenses e Serra das Mesas no Maranhão  e também Parque do Jalapão-To. e Chapada dos Veadeiros-Go.  no centro do Brasil. Nosso diferencial foi também realizar esta expedição como verdadeiros Overlanders, utilizando como meio de transporte e abrigo nosso carro equipado com uma barraca de teto da Blue Camping recém-adquirida. O carro? É o nosso Garça. Uma Kia Sportage diesel 4 x 4 que nos acompanha desde 2007 nas aventuras pela América do Sul.

Viajar dessa forma sem roteiros fechados ou locais pré-definidos para se dormir é verdadeiramente uma aventura, principalmente no Brasil que não possui infraestrutura adequada à prática do campismo. Apesar da enorme variedade de atrativos turísticos selvagens e outros nem tanto, poucas opções são ofertadas ao turista que deseja praticar um turismo mais integrado a natureza, abrindo mão dos luxos existentes em centros urbanos.

trilha-na-serra-da-capivaraPodemos afirmar sem medo de errar que nossa escolha foi acertada no roteiro e na metodologia. Conhecemos gente fantástica que nos acolheu nas suas casas e quintais como se fossemos da família, apesar de nunca termos nos visto antes. Chegar no meio da noite na cidade de São Felix do Jalapão e sermos recebidos com um ótimo local para armar nossa barraca e tendo a disposição um imaculado banheiro e uma varanda para preparar as refeições sem custo algum é para poucos. Dormir ao lado de uma nascente de água (fervedouro) no Parque do Jalapão longe de cidades por dezenas de quilômetros tendo apenas a natureza como companhia foi um privilégio. Acampar sob um telhado semi-abandonado de palha no litoral do Maranhão em Tutóia e passar horas batendo papo com os novos amigos Rai e Nilza, donos do lugar, não tem preço.

Muitos nos perguntam se não sentimos medo nessa aventura nordestina, já que passamos por regiões bastante abandonadas e com nenhum recurso. A nossa resposta é sempre a mesma. A gente acaba não pensando nos possíveis perigos, mas privilegia descobrir a natureza no estado mais selvagem procurando evitar algum imprevisto. O planejamento e a preparação acabam por se tornar parte essencial de uma aventura desse tipo. Levar o necessário indispensável é o segredo do sucesso em ser aventureiro Overlander. Descobre-se que o conforto é desejável e necessário, mas o luxo é desnecessário e só atrapalha. A praticidade de ter uma boa barraca de teto para o descanso, equipamentos básicos e funcionais para o preparo de uma refeição saborosa, uma boa companhia para vivenciar as novas experiências e desbravar locais desconhecidos e muito bom humor e tranquilidade para superar qualquer imprevisto é essencial.

O roteiro que percorremos nos fez rever muitos conceitos pré-formados sobre o nordeste e sua gente. A hospitalidade e curiosidade dos brasileiros interioranos do nordeste pelos sulistas que se aventuraram pelos rincões do sertão semiárido foi digno de notas de louvor.  Viajar com a casa nas costas e aventura no coração é o que nos move sempre para cada nova aventura.

Se você quiser mais informações acesse www.viagemfamilia.com.br e veja como e porque somos Overlanders.

Deixe uma resposta