PROVANDO O MUNDO – Rumo a Terra do Fogo

Fevereiro, 2009 – Daniela T. Bressiani e Vinicius B. Bressiani
Veículo: Toyota Bandeirante (1987) – Distância percorrida: 16.200 km
   /provandoomundo

Veja mais posts do PROVANDO O MUNDO

Band em Torres del PaineUshuaia! Podemos estar enganados, mas cremos que dez entre dez amantes da estrada sonham em chegar ao ponto mais austral do planeta. Não é pra menos, a Terra do Fogo é um marco, um símbolo de resistência, de conquista, de muitos quilômetros rodados em busca de aventura e realização pessoal.

Era verão de 2009. Partimos de Blumenau em direção a Santiago, no Chile, e nesse primeiro trajeto já pudemos sentir que a viagem seria inesquecível. Passamos pelos vinhedos de Mendoza e pelo Parque Nacional do Monte Aconcágua. Decidimos não entrar na cidade de Santiago e seguir direto para Vina Del Mar. Acabamos indo para Concón, pois acampar na praia é muito melhor!

Desse ponto começamos a descer pela panamericana sentido Pucón e Villa Rica. Além de ser uma região tomada por lagos magníficos e estar encostada na Cordilheira dos Andes, ela ainda possui uma enorme quantidade de vulcões e estações de Esqui. Neste ponto, a região dos lagos não faz muita distinção entre Chile e Argentina, pode-se ir de um lado ao outro em poucas horas. No lado Argentino temos a famosa Bariloche, onde acreditamos ter mais brasileiros que argentinos. Foi nos arredores da capital brasileira na argentina que encontramos cidades menos famosas, porém ainda mais charmosas e interessantes: Vila de Angostura, San Martin de Los Andes e outras tantas.

Nós em Perito MorenoApós conhecer a região descemos pela Ruta 40 até Futaleufú, para então pegar a Estrada Meca dos Aventureiros da América do Sul, a famosa Carretera Austral. A estrada é impressionante, a simplicidade, a natureza, o clima bucólico e a paisagem que muitas vezes nos transportou para época dos Dinossauros. Encontramos muito do que esperávamos e mais ainda do que não esperávamos, como as Capillas de Marmol, no Lago General Carrera, onde as águas de degelo são tão azuis que se não fosse o frio nos  lembram o Caribe.

Mas a mais linda e impressionante paisagem da América do Sul ainda estava por vir. Um imenso paredão de gelo, formado a milhões de anos atrás e congelado até hoje: O Glaciar Perito Moreno! Um verdadeiro espetáculo e de quebra ainda conhecemos uma das cidades mais charmosas da Patagônia, El Calafate.

Descendo mais para o Sul, alcançamos o parque Torres Del Paine, onde acampamos com ventos de 100 km/h. Achávamos que a barraca voaria e nós iríamos junto, apesar da estrutura fornecida pelo camping para nos proteger do vento. A vista é indescritível, não sabemos se o que mais nos fascinou foi a noite ou o dia em Torres del Paine… aquele céu com milhões de estrelas revelando o contorno das montanhas chamadas los Cornos.Inesquecível!

Daí em diante nossa viagem ganhou mais velocidade, Punta Arenas no Chile, depois Rio Gallegos, atravessamos o Estreito de Guimarães e por fim alcançamos Ushuaia, a cidade mais Austral do Planeta. Havíamos alcançado o que muitos sonham e estávamos felizes e realizados.

A volta para casa foi rápida, mas nem por isso deixamos de curtir mais duas paradinhas que valeram a visita: Punta Tombo, que tem uma das maiores pinguineiras  das américas e Península de Valdez, onde se pode avistar muito da vida marinha em seu habitat natural, desde Orcas até Elefantes e Leões Marinhos.

O que podemos dizer da viagem? O amor pela América do Sul cresce a cada viagem, a cada pessoa que conhecemos, a cada prato que provamos e a cada paisagem que esse Continente maravilhoso nos oferece.

Deixe uma resposta