TRILHAS E PRAIAS – Ilhabela (Parte 2)

Veja esta matéria na íntegra na Edição #4 da REVISTA OVERLANDER

Parte 1 aqui >>>>

Também confira nossas recomendações de lugares Onde Ficar e Comer >>>>

Bem próximo do litoral norte de São Paulo, Ilhabela oferece tudo o que queríamos para um ótimo fim de emana: maravilhosas praias, trilhas espetaculares e um ambiente de “vida na ilha”.

043_ilhabela

FINALMENTE CASTELHANOS

Texto & Fotos: Robert Ager

Madrugamos e, desta vez, o cenário era positivo. Nenhum sinal de chuva e esperança de o sol aparecer quente e radiante. No momento em que chegamos aos portões do parque, o sol já havia dado as boas-vindas e estava quase brilhando. Como a trilha é íngreme e pode fiar um pouco escorregadia, é preciso se precaver e dirigir com cuidado. Devido a isso, existem limites diários do número de carros que podem entrar e horários específios para atravessar de manhã e voltar à tarde. Também é limitado a apenas veículos 4×4.

022_ilhabela

A travessia de 22 km é incrível, especialmente se você adora estradas de terra que sobem e descem a serra, através da floesta, chegando a uma belíssima praia no final. Devido à densa vegetação, as vistas são limitadas, mas você pode ter sorte e cruzar com algum animal selvagem no caminho. Em nosso caso, uma cobra enorme atravessou bem na nossa frente!

026_ilhabela

Com certeza, qualquer pessoa que tenha feito essa travessia dirá que o destaque é o rio no fial da trilha, antes de chegar à praia. É uma ótima diversão e também uma boa oportunidade para fotografar — mas é melhor não parar no meio!

029_ilhabela

A praia em si é deslumbrante, uma baía dupla, com floesta tropical no entorno e pontilhada de pequenas casas da comunidade caiçara local.

035_ilhabela

A fim de apoveitar ao máximo o local, e para gastar energia, queríamos fazer duas pequenas caminhadas antes de relaxar. Primeiro voltamos para a travessia do rio, mas viramos à direita um pouco antes, entrando em outra pequena trilha que nos leva ao Canto do Gato, no extremo norte da praia. A partir daqui, uma pequena caminhada de meia hora pela floesta e estávamos olhando para a maior cachoeira da ilha — Cachoeira do Gato.

039_ilhabela

A outra caminhada foi no extremo sul da praia, desta vez mais curta, mas muito mais íngreme, que leva ao Mirante do Coração. Sem dúvida, a melhor vista de toda a baía e certamente vale encarar o suor e o calor escaldante. É de tirar o fôlego!

041_ilhabela

Se você quiser mais aventura, há também uma trilha mais longa, e de pernoite, que segue para o sul chegando até o Bonete — outro ponto maravilhoso da ilha. De lá, você pode retornar caminhando por uma trilha difícil que leva algumas horas, ou pegar um barco de volta até a vila. Como nosso tempo era limitado, fiamos por ali mesmo, nos refrescamos no mar, curtimos um pouco de sol e depois almoçamos um peixe delicioso no Bar do Alemão.

044_ilhabela

CAPITAL DA VELA

Primeiros a chegar a Castelhanos, seríamos também os primeiros a partir. Retornamos e seguimos para uma tarde de atividades. Ilhabela é a autoproclamada capital da vela do Brasil, sendo inevitável experimentar um pouco disso também. Com isso em mente, estava programado conhecer a BL3, localizada na Armação, a escola de vela mais renomada da ilha. Depois de conhecer a sede e seus arredores, fomos convidados a fazer uma aula de vela em um dingue.

047_ilhabela

Foi uma grande oportunidade e uma ótima experiência — mar aberto, vento no rosto, belas vistas da ilha e algumas preciosas dicas de como velejar. A diversão continuou e tentamos o stand-up paddle, que é muito mais difícil do que parece. Pelo menos foi o que eu pensei, mas as meninas fizeram parecer fácil! Teria sido incrível ter uma experiência em um barco a vela oceânico, mas infelizmente nosso tempo não nos permitiu mais esse passeio. Mas recomendamos fortemente. Foi uma tarde deliciosa, que deixou um gostinho de quero mais.

051a_ilhabela

O sol estava quase desaparecendo e nosso dia chegava ao fim. Muito satisfeitos e devidamente cansados, voltamos ao hotel, tomamos uma cerveja em volta da piscina e nos arrumamos para ir jantar.

052_ilhabela

Na manhã seguinte, antes de pegar a balsa, percorremos a estrada rumo ao sul, até o fial dela, onde começa o trekking com destino à praia do Bonete. Chegando lá você pode relaxar, curtir o lindo visual, almoçar e, se quiser, pernoitar (em camping). Só é possível chegar ao Bonete por trilha a pé ou de barco.

053_ilhabela

Quando a balsa desatracou, nosso tempo na ilha terminara. Olhando para trás, nos despedimos de Ilhabela e concordamos que voltaríamos mais vezes para curtir um pouco mais desse lugar especial.

Veja esta matéria na íntegra na Edição #4 da REVISTA OVERLANDER

Parte 1 aqui >>>>

Também confira nossas recomendações de lugares Onde Ficar e Comer >>>>

Ediçao #7 Chegou

01a_SingleMag

Melhores Preços na Loja Overlander

01-SideBarAd_50

Coleção Overlander

10b_New_all_Items_blue_sidebar

Conheça os Livros

01_Capa_500x385
01a_DayTrippers_SidebarAd
01_Capa_500-sidebar
02_CYD_APM_sidebar
03_CYD_BPT_Sidebar
Livro_standing_3D_shadow_sidebar
01a_Capa_livro_ViajologoExi_500x385
02a_Capa_livro_ViajologoExi_500x385
03a_Capa_livro_ViajologoExi_500x385
04a_Capa_livro_ViajologoExi_500x385

Deixe uma resposta